Três Coroas recebe o deputado Marcel para palestra sobre o trabalho em Brasília e as perspectivas para o Brasil

Marcel van Hattem sobre a lei do abuso de autoridade: “Veta tudo, Bolsonaro!”
23 de agosto de 2019
Marcel participa de evento de captação do NOVO em Bento Gonçalves
24 de agosto de 2019

No último sábado (24/8), ao meio-dia, o deputado federal Marcel van Hattem (NOVO-RS) viajou para Três Coroas, na região das Hortênsias, a 100km de Porto Alegre, para palestrar sobre os resultados de seu mandato e para traçar um panorama atual da situação da economia e da política brasileira. O evento foi realizado nas dependências do CTG Querência do Mundo Novo.

Para um público aproximado de 200 pessoas, Marcel apresentou números  da sua atuação parlamentar na capital federal e aproveitou a oportunidade para agradecer os 21,2% dos votos válidos para o parlamento federal em Três Coroas, tornando-se o deputado federal mais votado do município. Durante a palestra, o líder do NOVO na Câmara dos Deputados falou sobre a MP da Liberdade, a Nova Previdência e a aprovação da Lei de Abuso de Autoridade, com voto contrário de todos os oito deputado do NOVO.

Marcel palestra em Três Coroas

A insatisfação com a aprovação da Lei do Abuso de Autoridade foi motivo de fortes críticas feitas pelo deputado. No dia seguinte, domingo estão marcadas manifestações contra a sanção do texto aprovado pelo presidente Bolsonaro, e o deputado Marcel participará do ato em Porto Alegre.

“Essa lei é um absurdo! Claro, ninguém gosta de abuso de autoridade. Mas essa lei, aprovada a toque de caixa, com flagrante transgressão do Regimento Interno da Câmara, visa o garantismo, faz com que as autoridades fiquem receosas de investigar e julgar crimes. No texto está colocado que o policial que algemar mais de uma vez um bandido que – supostamente – não oferece risco pode ser preso por até dois anos! Um total absurdo. Por isso, nossa bancada do NOVO entrou no STF pedindo nova votação e nominal, pois o Regimento nos respaldava nessa petição. E temos, também, feito pressão para que o presidente Bolsonaro vete integralmente essa lei abjeta”, concluiu o deputado.

Os comentários estão encerrados.