Em entrevista, deputado Marcel defende redução do salário de políticos durante a crise do coronavírus

Deputado Marcel van Hattem é entrevistado por Rogério Forcolen no programa Brasil Urgente RS
25 de março de 2020
Marcel via Facebook – 26/03/2020
26 de março de 2020

O deputado federal Marcel van Hattem (NOVO-RS) concedeu entrevista, nesta quarta-feira (25/03), ao programa Brasil Urgente RS, apresentado pelo jornalista Rogério Forcolen. A edição vai ao ar no fim de tarde da programação da Band.

O parlamentar começou sua fala ressaltando a situação muito difícil por que passa o país e prestou sua solidariedade aos profissionais da saúde. “Alguns até estão infectados. Toda minha solidariedade. Estão combatendo na própria pele esse vírus maldito”, pontuou. Marcel também saudou e agradeceu a todos que estão em casa resguardando a si e protegendo suas famílias do vírus. “Nesse momento é que as atitudes corajosas devem ser tomadas”, frisou.

Foto: Reprodução/Brasil Urgente RS

Perguntado sobre o projeto para diminuição temporária do salário dos deputados federais, Marcel apresentou que é um projeto apoiado por toda a bancada do partido NOVO na Câmara dos Deputados e que prevê a diminuição em 50% dos proventos parlamentares enquanto durar a crise do novo coronavírus. “É hora de quem está em posição de autoridade e liderança dar o exemplo. Os funcionário públicos precisam dar sua cota de contribuição. Com a economia parando, vai faltar dinheiro para pagar salário. Nada contra o funcionário público. Mas é preciso dar o exemplo”, argumentou.

“Os parlamentares do NOVO nunca precisaram de pandemia para economizar. Temos apenas metade do total de assessores, não utilizamos privilégios a que deputados têm direito”, emendou. “Foi bom ouvir o presidente Rodrigo Maia cogitar em fazer uma redução do salário do setor público, de quem mais ganha. Muita gente ganha pouco, não faz muito sentido cortar destes, mas daquelas pessoas que ganham mais, em todos os poderes, Judiciário, Legislativo, Executivo. O presidente falou em 20%, a gente propôs 50%. Esperamos que a maioria do Congresso aprove isso, já que é o que a população espera”, concluiu.

>>Assista a íntegra da entrevista

Questionado pelo jornalista sobre a possibilidade da utilização do Fundo Eleitoral e do Fundo Partidário no combate à Covid-19, Marcel animou-se com essa possibilidade. “Nunca fui a favor de dinheiro público em campanha. Parlamentares de vários partidos estão repensando a destinação dos fundos, passando esse dinheiro para a Saúde. Vi ontem um abaixo-assinado on-line batendo em 1 milhão de assinaturas. Há muita gente fazendo pressão. Tenho muita esperança”, argumentou. “Façam pressão em seus representantes para que apoiem o fim do fundo, com o dinheiro indo para a Saúde. Há forte apoio de outro parlamentares. Alguma coisa vai acontecer. O próprio presidente Maia está a favor”, pontuou.  

Por fim, Marcel fez um apelo a todos as lideranças e governantes do país, nesse momento de crise. “Está todo mundo sofrendo com isso. Vejo familiares e amigos parados em casa, sendo avisados pelos seus chefes, de que não haverá salário nesse mês e sem garantia do emprego. Gente que trabalha em todo os setores. Vi um vídeo de um caminhoneiro que não encontrou lugar para almoçar. Fiquei emocionado. Ele não consegue mais viajar porque não tem onde parar. Quem está na política hoje tem que começar dando o exemplo”, finalizou.

Os comentários estão encerrados.