Deputado Marcel se reúne com dirigentes de CDLs do Vale do Sinos

MP 946 que amplia possibilidade de saque do FGTS aprovada no Senado!
30 de julho de 2020
Imposição estadual ou mais autonomia local? Parlamentares do NOVO RS conversam com Marcelo Caumo, prefeito de Lajeado
2 de agosto de 2020

O deputado federal Marcel van Hattem (NOVO-RS) reuniu-se, de modo on-line, com dirigentes das Câmaras de Dirigentes Lojistas da região do Vale do Sinos, a 40km da capital Porto Alegre. Estiveram presentes representantes de São Leopoldo, Novo Hamburgo e Estância Velha. Os lojistas trouxeram, na reunião, sua preocupação sobre o futuro do comércio nas cidades que compõe a região.

A principal demanda do setor é a insegurança com relação ao modelo de distanciamento social controlado adotado pelo governo do Estado. Para os dirigentes, fica difícil fazer qualquer tipo de planejamento operacional com o modelo mudando a cada semana, sempre sem segurança de qual será o próximo passo, restrição ou abertura. Além disso, os lojistas trouxeram até o deputado a reclamação de que seu segmento não está sendo consultado nas decisões tomadas pelo Palácio Piratini e pelo Comitê de Dados.

Além disso, outro ponto abordado pelo grupo foi o uso político da pandemia, já que há municípios onde o poder executivo sequer recebe representantes do setor, preferindo baixar decretos ainda mais severos em relação ao fechamento, à revelia da análise de dados e protocolos estabelecidos pelos empresários. O grupo pediu por maior isonomia nas decisões de abertura e fechamento, já que há segmentos que seguem podendo vender até produtos que não são, especificamente, de serviços essenciais.

Reunião foi realizada por videoconferência. Foto: Reprodução

Por fim, o grupo sente-se angustiado frente ao crescente número de demissões gerado pelo aumento no número de falência e fechamento de empresas. Para os dirigentes lojistas, é preciso e urgente encontrar uma maneira segura de conviver com o vírus, sem o abre-fecha que traz insegurança, incerteza e desemprego.

Para o parlamentar gaúcho, as demandas do setor são justas e iminentes. “O governo estadual precisa rever o sistema de distanciamento controlado. Não pretendo fazer política quanto a isso; o governador Eduardo Leite precisa estar à vontade, confortável para tomar as decisões necessárias. Mas é necessário que ele ouça mais pessoas, mais setores e segmentos da sociedade produtiva e não somente técnicos estatais que, muitas vezes, estão afastados da realidade do setor privado e produtivo”, disse.

Marcel relembrou que o STF deixou os parlamentos Brasil afora de mãos atadas. “O Supremo tirou a decisão dos parlamentos de deliberarem sobre os protocolos de segurança, sobre a reabertura, sobre encontrar uma forma de conviver com o vírus de maneira segura. E, com isso, assistimos a diversos abusos de políticos e autoridades, como a restrição da liberdade e o abuso de autoridade”, argumentou.

Ao final da reunião, o deputado garantiu aos dirigentes que irá articular junto aos prefeitos da região a possibilidade de aberturas programadas e com segurança do setor do comércio. E incentivou que as entidades de representação busquem o diálogo como o governo estadual, pedindo que sua voz seja ouvida na tomada de decisões.

Participaram da reunião Henrique Dienstmann(CDL Estância Velha), Fábio Ludke (CDL Estância Velha), Olinto Menegon (CDL São Leopoldo), Luís Paulo Kaiser (CDL Novo Hamburgo), Jorge Stoffel (CDL Novo Hamburgo), Diovano Klein (CDL Novo Hamburgo), Everaldo Cavalheiro (CDL Novo Hamburgo), Sandra Oliveira (CDL Estância Velha), Graziele Jung (Novo Hamburgo) e Vera Lange (CDL Novo Hamburgo).

Leo
Leo

Os comentários estão encerrados.