Tag

liberdade

Marcel palestra sobre liberdade de imprensa no Comando Militar do Sul

By | Noticias | No Comments

Convidado pelo Comandante Militar do Sul, General Edson Leal Pujol, o deputado estadual Marcel van Hattem palestrou, nesta terça-feira (1/8), no auditório do Comando Militar do Sul, em Porto Alegre. Juntamente com o articulista político Paulo Moura, o deputado foi responsável pelo painel “Análise da conjuntura brasileira e uma visão prospectiva para 2018 – o papel da classe política e da mídia”, parte do ciclo de palestras do Núcleo de Estudos Estratégicos do Exército, realizado anualmente.

Marcel focou a sua apresentação em uma análise do período entre 2003 e 2016, quando o PT elegeu Lula e Dilma por duas vezes cada um. Utilizando relatórios da Freedom House, uma organização que monitora violações à liberdade no mundo todo, o deputado apresentou detalhes sobre a diminuição da liberdade de imprensa no Brasil durante a era petista. Comparando os relatórios de cada ano, Marcel preparou gráficos que possibilitam a verificação de quais países passaram a ter liberdade aumentada ou diminuída levando em consideração aspectos políticos, legais e econômicos.

De acordo com os gráficos, o índice de liberdade neste período diminuiu no mundo todo, mas ainda mais no Brasil governado então pelo PT. “Precisamos nos preocupar muito para que sejam sempre mantidos os direitos civis, as liberdades políticas e de imprensa. Quanto à questão da imprensa, muitos políticos no Brasil são donos de veículos de comunicação, ou utilizam o dinheiro público para beneficiar jornais, rádios, blogs, emissoras de TV em que possam exercer influência”, disse Marcel. “São diversos tipos de tentativa de controle da mídia, como quando houve a proposta de criação de um conselho regulatório, o que refletiria em uma perda de liberdade de imprensa ainda muito mais alta”, completou.

O deputado também fez uma análise sobre a situação política do Brasil, explicando por que a população decidiu se manifestar com tanta força para pedir a saída de Dilma Rousseff, em 2016. “Com o impeachment vislumbramos o fim de um ciclo que precisamos encerrar de vez o quanto antes, já que assumiu o vice-presidente eleito na mesma chapa e escolhido pelos mesmos políticos responsáveis por tanto tempo de atraso”, disse.

Ao final da sua palestra Marcel saudou os presentes, a maioria militares, pelo fato do Exército e das Forças Armadas no Brasil não estarem demonstrando apoio a qualquer medida que esteja em desacordo com a Constituição Federal. “Para chegarmos a ser um país mais democrático e livre, para evitarmos que os jovens vejam a vida no exterior como única possibilidade, precisamos nos informar e rechaçar qualquer medida autoritária, como têm­­ feito as nossas lideranças militares. Afinal, não queremos viver em outro país, queremos viver em outro Brasil”, disse.

 

Marcel palestra na II Confraria da Liberdade

By | Noticias | No Comments

O deputado Marcel van Hattem foi o palestrante convidado para abrir os discursos na II Confraria da Liberdade, evento organizado por liberais que ocorreu nesta terça-feira, 02 de agosto. O pré-candidato do partido Novo, Lino Zinn, recebeu os convidados e conduziu o encontro.

Marcel falou sobre o atual momento político brasileiro e sobre a necessidade de mudanças: “É triste ver um país tão rico, com tantos recursos naturais e com uma população tão criativa ser desperdiçado por governantes que, infelizmente, não administram bem os recursos que são pagos em impostos da população.”

Marcel van Hattem

O parlamentar elogiou também os protestos a favor do impeachment de Dilma Rousseff e contra a corrupção no país. “Tivemos uma grande manifestação no dia 31 de julho, com cerca de cinco mil pessoas voluntárias nas ruas. É uma pena que a mídia trate como se fosse “só mais uma”. Na verdade, o movimento quer dizer que o povo acordou”, defendeu.

Alguns pré-candidatos também usaram o microfone para levantar diversos assuntos relacionados à liberdade. Para Lino Zinn, a presença do Marcel foi fundamental para ressaltar importantes ideias políticas: “Acompanho o deputado nas redes sociais, como muitos aqui, e sei como a agenda dele é lotada. Por isso, agradeço muito por ele ter vindo e participado da Confraria.”

Discursaram também o presidente do diretório estadual do partido Novo, Carlos Alberto Molinari, presidente do diretório municipal do Novo, Carlos Horácio Bonamigo Filho, o economista Gabriel Torres e o fundador do Instituto Estudos Empresariais (IEE) Roberto Rachewsky.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA OU PREFEITURA DE PORTO ALEGRE?

By | Noticias | No Comments

O deputado Marcel van Hattem anunciou na manhã desta sexta-feira, 22 de julho, na Esquina Democrática, que não concorrerá à prefeitura de Porto Alegre. Em seu pronunciamento, o deputado salienta que muitas pessoas têm dado apoio à sua candidatura, mas que, em respeito a maioria que pede sua permanência na Assembleia Legislativa, decidiu não concorrer: “Seguidores não só do Rio Grande do Sul e da minha região, mas de todo o Brasil, têm feito apelos para que eu continue com o mandato de deputado estadual e, sobretudo, fazendo o trabalho de motivação para que novas lideranças participem da política.”

O deputado ressaltou que, como prefeito de uma capital, poderia fazer muito pela causa da liberdade e da democracia, mas que, aos 30 anos de idade, é necessário fazer uma reflexão interna, pois ainda há muito a aprender: “Tenho certeza que, ao longo dos próximos anos, tanto na política como fora dela, poderei progredir pessoal e profissionalmente ainda mais, para que em um futuro próximo eu possa assumir um desafio desta magnitude, que é concorrer à prefeitura de uma capital.”

Com relação às eleições municipais, Marcel acrescenta que seguirá apoiando a caminhada de todos que defendem a democracia, a liberdade, o estado de direito e um Brasil livre, tanto no Rio Grande do Sul, como fora dele.  

Assista a este vídeo no YouTube: https://youtu.be/B5SLTjv7r5U

Marcel participou do congresso do Distrito Videiras em Caxias do Sul

By | Noticias | No Comments

O deputado Marcel van Hattem palestrou no Congresso da União Juvenil da Paz (UjPaz) – Distrito Videiras, na Igreja Luterana, em Caxias do Sul. O evento aconteceu no último sábado, 4 de junho, e contou com a presença de integrantes de uniões juvenis que fazem parte do Distrito Videiras. Em sua participação, o deputado falou sobre a fé cristã relacionada com política e sobre o envolvimento dos jovens neste cenário.

Marcel observou que, para os jovens, em geral, política é algo evitado – postura esta responsável pela a situação em que estamos: “É necessário que façamos política e missão. Não faz sentido separarmos as duas coisas, pois vivemos em uma sociedade que é impura e imperfeita, mas que queremos melhorar.” O deputado salientou que não devemos impor a fé, mas que também não é certo excluí-la totalmente: “O estado é laico, mas não ateu. Pessoas confundem liberdade de religião com liberdade da religião.”

Um dos presentes no congresso, o integrante da União Juvenil da Paz de Caxias do Sul, Vinicius Tessari, questionou o deputado sobre o preconceito contra políticos e cristãos: “Você já sentiu preconceito por ser cristão, com sua imagem associada aos deputados Marco Feliciano e Jair Bolsonaro, ou dentro das igrejas, por ser deputado?”, perguntou. Van Hattem explicou: “Sim, existe preconceito contra quem defende valores como os nossos. Inclusive, integro um grupo, na Assembleia Legislativa, composto por oito parlamentares conservadores, para debatermos projetos.” E complementou: “Precisamos ser muito fortes, convictos e unidos para combater esse preconceito contra o cristianismo, muito presente em nossa política.”

Quanto à igreja, o deputado revelou jamais ter sentido algum preconceito por ser político. “Pelo contrário, é sempre uma recepção muito boa quando participo. Acredito que muito em função do meu avô, professor Paulo Frederico Flor, que foi uma figura muito respeitada na igreja, maravilhoso exemplo de cristão e de ser humano”, falou van Hattem. Também participaram da palestra Ana Luisa Wendler (presidente do distrito), Marcia Raquel Wendler, Cassio Renan Kruger, Pastor Roni Rosenberger, Suelen Palhano Leite, Fernanda Maciel, Leonardo Gheller e a comunidade de Caxias do Sul.